Sentir-se exausto no trabalho é comum e normal até certo ponto.  Existem alguns extremos e é neles que precisamos nos atentar, como a Síndrome de Burnout.  

De acordo com o Ministério da Saúde, a síndrome é definida como “um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade”. 

É o tipo de esgotamento extremo, pelo qual, as empresas e os profissionais devem ficar atentos. Entre os principais sintomas da Síndrome de Burnout, estão: 

  • Cansaço físico e mental de forma excessiva 
  • Insônia 
  • Dores de cabeça 
  • Dores musculares 
  • Fadiga 
  • Sentimentos de fracasso 
  • Insegurança 
  • Dificuldades para se concentrar 
  • Alterações no humor 
  • Sentimento de incapacidade 
  • Isolamento 

Mas, como evitar a síndrome na empresa? 

Sabemos que o acúmulo de tarefas e cobranças excessivas são os gatilhos para a síndrome. Por isso, é dever da empresa mudar esse quadro, para que dessa forma todos se sintam tranquilos e confortáveis no ambiente. 

Adotar políticas e comportamentos que visem o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores, combatendo o assédio moral ou qualquer tipo de discriminação, que são principais fatores do esgotamento. Além disso, outras iniciativas podem ser adotadas também, como: 

  • Não exigir metas abusivas 
  • Incentivar o bom relacionamento 
  • Oferecer benefícios que visem o bem-estar 
  • Incentivar ou até mesmo oferecer acompanhamento psicológico 

Fique atento aos seus colaboradores e o relacionamento que a sua empresa está tendo com o mesmo.